O Google Analytics é uma das ferramentas mais utilizadas por empresas que gostam de ficar de olho em todas as métricas relacionadas ao seu desempenho online.

Excelente para trazer insights e poder modificar alguma ação a tempo de não interferir nos resultados, a plataforma, hoje, funciona na versão Universal Analytics. Contudo, há algumas semanas, a gigante de tecnologia anunciou que ela será aposentada.

No lugar dessa versão, o Google irá implementar o Analytics 4, serviço surgido em 2019 e que apresenta ainda mais recursos – o que, com certeza, vai ajudar ainda mais os analistas de plantão.

Confira no texto a seguir o que você precisa saber sobre a atualização e como ela irá funcionar na prática.

O que é o Google Analytics 4?

Solução de métricas de última geração do Google, o Analytics 4 vem com intenção de substituir o até então conhecido Universal Analytics.

Conhecido inicialmente como “App + Web”, o Analytics 4 possui inúmeras vantagens com relação ao seu antecessor, tais como:

⦁ Foco na privacidade;
⦁ Descoberta de insights sobre a jornada do cliente a partir do aprendizado de máquina, independentemente do dispositivo que está sendo utilizado;
⦁ Integrações avançadas com outras plataformas do Google, como a de publicidade, otimizando a performance das campanhas.

De maneira geral, pode-se dizer que a nova versão chega para facilitar a captação e análise dos dados.

Além das vantagens, a ferramenta também traz algumas novidades:

Métrica otimizada

Novas métricas vão surgir com a nova versão do Google Analytics, como visualização de vídeos no YouTube que estão incorporados no site ou os cliques dados em links externos.

Dados de app e web integrados
Se antes você precisava analisar os dados do seu aplicativo separadamente dos do seu site, agora isso não é mais preciso. Com o Analytics 4, é possível integrar os dados de navegação da web com os do app.

Rastreamento de domínios facilitado

Sua empresa possui mais de um site ou conta com vários domínios? Pois com a nova versão da ferramenta de dados do Google você poderá rastrear os seus usuários de uma forma bem mais fácil.

Central de análises

Como os dados mudam a todo momento, o mesmo precisa acontecer com a maneira deles serem apresentados. Sendo assim, você vai ter disponível várias novas formas de analisá-los, principalmente se seu site trabalha em diferentes países.

Como a medição de dados vai ocorrer?

De acordo com Giedson Oliveira, diretor de dados da Media.Monks, empresa de marketing baseada em dados, o Analytics 4 vai funcionar a partir de métodos que criam uma inferência de dados.

Basicamente, toda interação que o usuário fizer dentro de uma página será considerada como métrica, seja uma visualização, um scroll ou um download de arquivo. Além disso, a ferramenta também vai contar com anonimização automática de endereços IP e não vai mais reter os dados dos usuários por tempo indefinido.

Já para o usuário, a interface vai contar com um novo layout, com elementos mais relevantes à mostra, sem contar nos dados de web e aplicativo compilados em um só lugar.

Por que ele irá substituir o Universal Analytics?

A justificativa do Google é que o Universal Analytics já está se tornando obsoleto, tendo em vista as rápidas mudanças que ocorrem na internet. E como a versão atual só opera na web e a partir de cookies, a atualização surge justamente para suprir a necessidade de medir dados a partir de outras plataformas.

Outro ponto bastante importante que o Google frisa é sobre a privacidade. O Analytics 4 foi criado com foco maior nessa questão, já que os endereços IP não ficarão mais armazenados na plataforma. Dessa forma, todo o serviço estará mais alinhado às leis internacionais de privacidade de dados, como a LGPD.

Quando acontece a substituição?

O Analytics 4 começará a operar no dia 1º de julho de 2023. Porém, até lá, um cronograma será cumprido:

⦁ Até essa data, todos os dados coletados no Universal Analytics poderão ser usados nele mesmo;
⦁ Depois do dia 1º de julho de 2023, os dados processados na versão anterior ainda poderão ser acessados por mais 6 meses;
⦁ Ainda em 2022, o Google vai informar quando o Universal Analytics deixará de existir. Por isso, é recomendado que você exporte os seus relatórios da plataforma o quanto antes.

Como utilizar o Analytics 4

Antes de tudo, você precisa ter uma propriedade dentro do Analytics 4 para poder usá-lo no seu site ou aplicativo. Feito isso, confira quais são as instruções para começar a usar a nova versão:

⦁ Para quem começou a usar o Google Analytics agora, basta criar uma conta e configurá-la na propriedade do Analytics 4;
⦁ Para quem já tem uma propriedade no Universal Analytics, é preciso adicionar uma propriedade do Analytics 4 à sua configuração;
⦁ Para quem tem uma plataforma de criação de site que necessita de um ID “UA-”, basta colar manualmente o snippet da tag global do site no campo HTML.

Caso você não tenha entendido muita coisa sobre como utilizar a nova versão do Google Analytics, não se preocupe. Ao contar com uma empresa especializada, como a Hangar Digital, você fica tranquilo com relação a isso e ainda deixa a análise de dados e métricas com quem entende do assunto.

Entre em contato com a gente e vamos conversar mais sobre os seus objetivos no mundo digital: (47) 3034-4669 | [email protected]

Leia também:



Por: Luís Felipe de Andrade

Posts relacionados: